Apresentação

A APPDA-Lisboa, Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo, é uma instituição particular de solidariedade social, como tal registada em 20-08-2002 na Direção-Geral da Segurança Social (extrato publicado no DR n.º 218, III Série, de 20-09-2002).

Teve origem na primeira organização portuguesa dedicada ao autismo, a Associação Portuguesa para Proteção às Crianças Autistas, constituída em Lisboa com âmbito nacional em 16-03-1971.

A APPDA-Lisboa é membro fundador e está filiada no “Autisme-Europe” e, ao nível nacional, está filiada na CNIS, na CNOD e na CODEM. É igualmente membro do Conselho Municipal para a Inclusão das Pessoas com Deficiência.

A Associação tem por missão prestar serviços às pessoas com perturbações do desenvolvimento do espectro do autismo (PEA) e às pessoas com elas significativamente relacionadas, promovendo a defesa e o exercício dos respectivos direitos e a aquisição e melhoria de qualidade de vida.

A Associação tem por visão ser uma organização de referência no que respeita ao conhecimento do autismo e à qualidade dos serviços prestados às pessoas com PEA e às pessoas com elas significativamente relacionadas.

A Associação pauta a sua acção pelos valores da solidariedade, respeito pela dignidade das pessoas, não discriminação e inclusão, associativismo, espírito de missão e competência.

A Associação respeita e dissemina os princípios consagrados na ordem jurídica nacional, designadamente na Constituição, e na ordem jurídica internacional, nomeadamente na Carta dos Direitos das Pessoas com Autismo e na Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, que se referem aos direitos das pessoas com PEA e das pessoas com elas significativamente relacionadas.

A Associação tem como objectivos:

a) Promover a defesa e o exercício dos direitos das pessoas com PEA, colaborando com instituições congéneres, portuguesas ou estrangeiras, e com organizações ou instituições internacionais; 
b) Promover a valorização e a qualidade de vida das pessoas com PEA, nomeadamente através do acesso a diagnóstico e intervenção precoce, cuidados de saúde, educação pré-escolar e escolar, aprendizagem ao longo da vida, ocupação ou emprego adequados e residência condigna; 
c) Apoiar a investigação da etiologia, fenomenologia e terapêutica das perturbações do desenvolvimento do espectro do autismo, colaborando com as pessoas e instituições interessadas;
d) Dar apoio e formação aos pais e a outras pessoas significativamente relacionadas com pessoas com PEA;
e) Promover a consciencialização e o conhecimento das PEA, promovendo acções de sensibilização e de divulgação.

A prestação de serviços pela associação tem lugar através de:

-Clínica de diagnóstico, avaliação e acompanhamento aberta à comunidade
-Escola de ensino especial, que dá resposta a casos em que o ensino regular inclusivo não se revela resposta adequada
-Centro de Atividades Ocupacionais com capacidade para 60 pessoas
-Lares Residenciais para 37 pessoas
- Centro de recursos para a inclusão – equipa de técnicos que dá apoio a 14 agrupamentos escolares em Lisboa e concelhos limítrofes
-Ações de formação, sensibilização e apoio a profissionais e familiares

Destaques

O primeiro Centro de apoio socio-educativo da APPDA, em Lisboa, inaugura

APPDA-Lisboa, Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvime

Montr@ Destaque

Menino Jesus
3.00
Taça pequena
8.00
Taça redonda
10.00
Prato redondo
20.00
Travessa
15.00
Porta-chaves
6.00
Dezena
6.00
Azulejo
6.00
Pulseira
8.00
Prato Quadrado
12.00
Alfinete
5.00
Taça
20.00
Cruz
2.00
Prato redondo
12.00
Enfeite de Natal
1.00

Seis 5.00

Bolsas c/aplicações
8.00

s/aplicações 5

Sacos
15.00
Nossa Senhora
6.00
Presépio
12.00
Base de quentes
10.00
Prato quadrado pq
8.00
Pregadeira
3.00
Porta fotos
8.00
Mosaico
8.00